Página Inicial » Frases de Filmes » Frases do Filme Encontrando Forrester

Frases do Filme Encontrando Forrester


Frases do Filme Encontrando Forrester


Encontrando Forrester é um filme de drama americano, lançado em 2000.


As Melhores Frases do Filme Encontrando Forrester


“A chave para o coração de uma mulher é um presente inesperado, num momento inesperado.”


“A quadra é minha, cara. É assim que jogamos aqui.”


“A qualidade de suas palavras é algo que todos devemos aspirar a atingir.”


“A única coisa da qual ele fala é de basquete.”


“Achei que seria o mesmo quando voltasse, mas ele falava um pouco menos e bebia um pouco mais.”


“Acho que você falava de outra pessoa.”


“Acho que você tomará suas próprias decisões, agora.”


“Agora você é o cara, mano!”


“Ainda é a minha escola. Se me quiserem fora, terão de me expulsar.”


“Alguém que conheci escreveu que renunciamos aos sonhos por medo de fracassar, ou, pior ainda, de ter êxito.”


“Apenas lembre-se: professores que amargam frustração podem ser muito eficazes ou muito perigosos.”


“Aprendi coisas na vida que podem ajudar com essa jovem da qual você sempre fala.”


“As estações mudam, meu jovem.”


“As mulheres dormem com escritores? Elas dormem com os que escrevem livros ruins.”


“As pessoas falam dele há anos, mas não dizem nada. Mas eu acho que entendi. Fala de como a vida nunca dá certo.”


“Às vezes, a conjunção no início da frase lhe dá uma certa ênfase.”


“Às vezes, só o ritmo da datilografia já nos leva da página um para a página dois. E, quando sentir suas próprias palavras, comece a escrevê-las.”


“Cansei dessas lições toda vez que venho aqui!”


“Certas culturas acreditam que dá sorte vestir algo do avesso.”


“Dê um descanso pro cara e faça as compras você mesmo.”


“Deixe esse seu jeito de falar lá no gueto, certo?”


“Difícil é crescer num lugar onde nem a polícia quer entrar à noite.”


“Difícil é saber que você não corre perigo pois os caras perigosos sabem que você não tem nada para dar a eles.”


“Ele é um garoto tão bom, cara! E agora vai voltar pra esta merda.”


“Ele quer o melhor para você e para a escola.”


“Em vez de escrever outro livro, ele resolveu ensinar outros a escrever.”


“Engraçado. Sempre deixam você avançar um pouco antes de tirar tudo o que você tem.”


“Escritores escrevem para podermos ler. Outra pessoa deve ler.”


“Este não é mais o lugar certo para você.”


“Eu escrevi esses textos, cara!”


“Eu o vejo lendo o tempo todo. Livros que nunca li. Alguns nem conheço.”


“Eu sabia desde o início que você realizaria seus sonhos, mas nunca imaginei que eu realizaria de novo os meus.”


“Eu sei como ele é. A última coisa de que preciso é ouvir o que os outros acham dele!”


“Eu só queria descobrir quanta besteira aguentaria.”


“Foi muito bom falar com você. Se precisar de alguma coisa ligue. Qualquer coisa.”


“Já é de praxe os outros não me ajudarem.”


“Muitos escritores conhecem as regras para se escrever, mas não sabem escrever.”


“Não me deixe passar. Se eu passar, faço cesta.”


“Não se arrisca nada.”


“Não se preocupe em responder perguntas enquanto não se decidir.”


“Nunca deve iniciar uma frase com uma conjunção.”


“Nunca me envergonhe diante da minha classe.”


“O cara é um Matusalém, tem mil anos. Ele só dorme.”


“O descanso daqueles que se foram antes de nós, não pode firmar a inquietude daqueles que virão.”


“O primeiro segredo para escrever é… escrever. Não pensar.”


“O que a gente discute fica só entre a gente.”


“O que escrevermos neste apartamento fica aqui dentro. Sem exceções.”


“O título do seu ensaio é igual ao do meu texto.”


“Obrigado pela aula de História.”


“Obviamente, o mais importante é que a infração não se repita.”


“Os garotos daqui não se interessam por nada escrito.”


“Os professores daqui não gostam tanto assim de participação dos alunos.”


“Para sua informação, você reagiu do jeito certo. Você não falou nada. Quem fala acaba encrencado.”


“Parece preocupado, como se eu fosse fazer algo.”


“Perder a família nos força a encontrar nossa família. Nem sempre é a família de sangue, mas sim a que pode vir a se tornar.”


“Perder a família nos força a encontrar nossa família. Nem sempre é a família de sangue, mas sim a que pode vir a se tornar.”


“Por que o que escrevemos para nós é sempre melhor do que aquilo que escrevemos para os outros?”


“Por que tudo tem de ser preto no branco com você?”


“Professores que amargam frustração podem ser muito eficazes ou muito perigosos.”


“Qual o motivo de ter um armário cheio de textos que ninguém lê?”


“Quando as contas vencem, eu não aguento.”


“Quer mudar as coisas? Saca só. Jogue, cara. Pare de chorar.”


“Serei punido se não escrever uma carta admitindo a culpa.”


“Seu dom poderá fazer coisas notáveis na vida. Isso se não estragar tudo agindo como um adolescente agora.”


“Só faltava essa besteira de autopiedade e proteção paterna.”


“Sou professor há mais de 30 anos. É o bastante para saber que integridade tem importância.”


“Talvez o desafio tenha sido mal direcionado.”


“Todos adoram o seu livro.”


“Todos levam tudo a sério aqui.”


“Uma expressão vale mil palavras.”


“Uma mão dá e outra recebe.”


“Você bateu nele, ele revidou. Escreva a carta.”


“Você dobrou o canto da página. Mostre um pouco de respeito pelo autor.”


“Você escreve a primeira versão com o coração e a reescreve com a cabeça.”


“Você me prometeu que deixaria aqui o que escrevesse aqui!”


“Você não agiu errado. Ganhou no jogo dele. Mas é um momento bom para tomar cuidado.”


“Você não sabe nada sobre motivos.”


“Você pegou algo que era meu e o tornou seu.”


“Você pode achar que é igual a mim, mas não é.”


“Você recebe estudo, e eles recebem o que querem. Ou todos recebem o que querem.”


“Você tá zoando, vagabundo.”


“Vocês são jovens demais para saber o que vão desejar.”